Ser Canção Nova é Bom de Mais!

Posted By: Clube on Ago 24, 2016 in Testemunhos

Chamo-me Mariana Castro, tenho 19 anos e sou de Fafe. O meu primeiro contacto com a Canção Nova aconteceu quando tinha uns 5 a 6 anos de idade e tudo começou através do canal de televisão. Uma tia do meu pai, que vive no Porto, tinha a TV Cabo (que, na altura, tinha o canal da Canção Nova) e, foi ao passar os canais que descobriu a Canção Nova e a partir daí começou a ver.

Como queria que o resto da família soubesse, partilhou logo com as irmãs, uma das quais é a minha avó paterna. A princípio houve alguma desconfiança, porque pensaram que não seria um canal católico, mas depois de verem alguma da programação, viram que se tratava de um canal cristão católico.

Também o meu pai já tinha descoberto o canal da mesma forma que a tia. Contudo, não prestou muita atenção e pensou igualmente que não era católico. Foi então que, um dia, a minha avó falou na Canção Nova e no canal de televisão e contou como tinha ficado a saber da sua existência através da irmã. O tempo foi passando até que algumas pessoas da minha família foram tomando conhecimento dos encontros que a Canção Nova realizava em Fátima e começaram a participar. Aos poucos, a minha mãe também foi participando dos encontros e eu acompanhava-a sempre, daí eu ter contactado com a Canção Nova desde criança. O meu pai demorou um pouco mais até sentir esse “chamamento”. Assim que passou a assistir mais à Canção Nova, algo foi mudando no seu coração e no da minha mãe também e a vontade de andar nos caminhos de Deus foi aumentando. Começou a acompanhar mais a minha mãe até Fátima às assembleias e algumas que se realizavam no Porto também; e eu fui crescendo nesse ambiente.

Recebi uma cura num dos encontros em Fátima. Foram-me diagnosticadas enxaquecas (num grau mais avançado) quando tinha 5 anos e, neste tipo de situações, não há nada que se possa fazer a não ser conviver com os problemas que isso traz. Nesse encontro, um frei impôs as mãos sobre a minha cabeça, rezou em línguas e posso dizer com toda a alegria e confiança que fui curada, nunca mais tive enxaquecas como as que tinha em criança. Este foi um dos dias que mais me marcou e que sei que terei sempre presente na memória e no coração.

Mais tarde, com os meus 13 anos, mais uma vez ao participar de uma assembleia, um missionário anunciou que iria haver um encontro exclusivamente para jovens em Fátima. Fiquei logo entusiasmada, falei com alguns amigos e decidimos participar. Foi um encontro fantástico: completamente direcionado para os jovens! E se já gostava das assembleias, então daquele encontro de jovens nem se fala! Mais encontros vieram, com eles acampamentos de férias no verão e o mais importante: os encontros pessoais com Jesus! Os encontros de jovens vieram fortalecer laços de amizade que já existiam e vieram ainda acrescentar novos laços, amizades que sei que são puras e verdadeiras, pois são amizades em Cristo! Já lá vão quase cinco anos desde aquele primeiro encontro de jovens… O bonito é ver que em cada encontro existe sempre algo de diferente, algo de novo, o que faz com que sejam sempre especiais.

Com a Canção Nova aprendo a cada dia a crescer a nível espiritual e como pessoa, a encontrar Jesus no irmão, a viver em sadia convivência com as pessoas que me rodeiam e a tentar imitar Jesus nas pequenas coisas. Conhecer esta obra, os missionários e ter a graça de ter estado no Brasil em Cachoeira Paulista, onde tudo começou, tem sido uma bênção enorme. Sem dúvida que “Ser Canção Nova é bom demais”!

10320542_650667635010976_456704237925379873_n

Mariana Castro

leave a comment