O doce coração de Maria

Posted By: admin on Mai 08, 2012 in Formação
view

Quis dar o título a este texto: “ O doce coração de Maria”, porque Ela, tem um coração que está sempre atento a tudo que se passa com os filhos de Deus, conforme podemos verificar no catecismo da igreja católica 2618: “O Evangelho revela-nos como é que Maria ora e intercede na fé: em Caná (89), a Mãe de Jesus roga a seu Filho pelas necessidades dum banquete de bodas, sinal dum outro banquete, o das bodas do Cordeiro que dá o seu corpo e o seu sangue a pedido da Igreja, sua esposa. E é na hora da Nova Aliança, ao pé da cruz (90), que Maria é atendida como a Mulher, a nova Eva, a verdadeira «mãe dos vivos».

Guardo no meu íntimo mais profundo, uma expressão que o Padre Carlos Cabecinhas usou num encontro que foi :” Em Cristo temos a norma, em Maria temos o modelo” ,e de facto Maria ensina-nos a amar, ser simples, humildes, orantes, estar atentos aos outros, a praticar a caridade. Não é por acaso, que D. José Policarpo diz, que em Portugal o caminho de Santidade tem um nome e esse nome é Maria.

Maria, é a morada de Deus com o Seu Sim e com o coração cheio de confiança em Deus, por isso a sua esperança não tem limites, assim cada um de nós, seguindo o exemplo da Virgem Imaculada, somos convidados a imitar os seus passos e responder com um sim para que transborde no nosso coração o amor, e o perdão que tanto este mundo precisa.

Em tempos difíceis, e com tantas implicações, Maria aponta -nos o caminho, a sermos discípulos do Seu Filho Jesus, e a recebe-La em nossa casa como João aos pés da Cruz, isso implica uma relação pessoal, e a termos fecundidade no acolhimento que fazemos no dia-a-dia.

Muitas vezes, queremos saber coisas sobre Deus, e a Virgem ensina que, é mais importante conhecer Deus. E só O podemos conhecer na vida de oração, como Maria. Quando rezamos descobrimos quem somos e o que devemos fazer na nossa vida, abre-se um caminho novo de fé e esperança.

“Quereis oferecer – vos a Deus?”, é o tema para este ano pastoral do Santuário de Fátima, que esta pregunta nos inquiete e que possamos responder como os pastorinhos, e a realizar a missão de cada dia, na verdade que tanto carece o mundo; na entrega caritativa onde tantos esperam; no testemunho familiar de que tanto é necessário nos dias de hoje; e no sim ao chamamento vocacional, enfim que todos sejam movidos e animados pelo Espirito Santo e sob a protecção Maternal de Maria.

É o meu desejo, que neste tempo que o Senhor nos dá, sejamos missionários e ajudemos outros a descobrir e a ter uma experiência com Cristo Ressuscitado.

Despeço-me com as palavras do Beato João Paulo II, ” Sejam benditos aqueles que, dia após dia, com inexaurível generosidade acolhem o vosso apelo, ó Mãe, a fazer aquilo que o Vosso Jesus diz e dão à Igreja e ao mundo um sereno testemunho de vida inspirada no Evangelho.”

Joaquim Dias

Missionário da Comunidade Canção Nova em Portugal

 

leave a comment