“Jesus ligou-me e eu atendi”

Posted By: admin on Set 17, 2013 in Testemunhos
homem-dirige-carro-enquanto-fala-no-telefone-celular-1299705447674_615x300

Era sexta-feira, e acabara de sair do trabalho, mas a caminho de casa lembrei-me que tinha uns assuntos a tratar. Então estacionei o carro e dando alguns passos vejo um objeto preto no chão. Aproximei-me e não tive dúvidas do que vi. Era um smartphone topo de gama, da última geração! Pensei: Bem e agora? Tenho muitas opções, mas a mais fácil é aquela que todos sabemos. Que é? Devolver, claro!

Imediatamente disse para Jesus: “Não Senhor, isto não é meu, e eu não vou ficar com ele! Tu sabes que eu gostava muito de ter um assim, mas ele não é meu, e eu não vou ficar com ele!

Repeti duas vezes. Fiquei nesta ideia até ao fim do dia. O aparelho era estrangeiro e não tinha roaming ativo, ou seja, não dava para ninguém ligar para mim, nem eu tinha o código de desbloqueio do teclado, ou seja, também não tinha como ligar para ninguém. Mas corri as ruas todas para ver onde havia um estrangeiro com aquela cara que estava no smartphone, tentando achar o dono, mas nada. Então liguei para o fabricante e depois de ter dado alguns dados, conseguiram descobrir de quem era o aparelho. Fiquei contente, mas ao mesmo tempo ouvia uma voz dentro de mim a dizer: “Desliga a chamada, manda desbloquear e fica com ele!” mas pensei para mim, “não, este pensamento não é de Deus.” Então prossegui e com o fabricante chegamos à conclusão que o melhor seria entregar às autoridades para eles tomarem as devidas medidas.

Assim foi, mas ainda andei dois dias na esperança de encontrar aquela pessoa que eu via no aparelho. A minha ideia não era somente entregar o aparelho, era de levar Deus até ela com o meu testemunho de fidelidade. Mas nunca a encontrei.

Então, fui até às autoridades e já que não consegui encontrar o dono, o que é que eu fiz? Não deixei de evangelizar! Disse à senhora guarda: “Olhe, encontrei este aparelho em tal sítio e como pode ver é algo que é de desejo de qualquer jovem ter um igual e querer ficar com ele. Mas também se fosse ao contrário, eu ficaria grato se o encontrassem e o devolvessem, e como não sou de ficar com coisas alheias, aqui está. Se for vontade de Deus terei pela Sua vontade, mas não pela minha.”

A senhora baixou a cabeça e disse apenas: “Muito bem!”

Aliviado de mim mesmo, saí do posto da guarda, olhei para o céu e disse: “Tu ligaste-me Senhor e eu atendi!”, depois disso fiquei com uma paz interior muito grande.

Jovem, tu sabes o quanto é apetecível termos aquele aparelho que tão caro é e que tantas coisas faz? Imagina-te no meu lugar. O que farias? Mandarias desbloqueá-lo e ficavas com ele? Ou serias honesto, pensarias na pessoa que o perdeu e irias entrega-lo às autoridades? Olha o que diz o senhor na passagem de São Marcos. «Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus.» (Mt 22, 21).

Também tentaram armadilhar Jesus Cristo, neste caso por causa de um imposto, no meu caso por causa de um telefone. E quem nos tenta? Esse mesmo, o tentador.

Nada nos pertence, se algum dia te acontecer entrega-o também. Independentemente do valor que seja. Deus permite que estas coisas aconteçam para ver até que ponto estamos a segui-lo ou se realmente nos “embaciamos” com coisas do mundo para seguir outro Senhor e desviarmos os nossos caminhos. Reza todos os dias para que o Senhor te conduza sempre à humildade, à honestidade, e à seriedade.

Daqui a um tempo Deus vai-nos dar coisas boas, não sei o que é nem quando. Mas o Senhor presenteia-nos todos os dias. Não caias na teia do tentador. Ele oferece-nos sempre o melhor para nos perdermos no caminho.

O bom cristão também tem de ser um bom cidadão.

Deus te abençoe!

525902_300170660063862_1054287990_n

Paulo Serapicos

Colaborador da Comunidade Canção Nova de Portugal

leave a comment