Como começou a nossa história

Posted By: admin on Abr 20, 2012 in Formação
022

Naquela mesma época, na Diocese de Lorena, haveria uma Mariápolis, um encontro realizado pelos focolares. Era a primeira vez que estes encontros eram feitos na nossa região. A irmã Salesiana, que era directora do hospital, disse que seria muito bom para mim se eu pudesse participar. Aceitei o convite! Seria uma semana inteira de palestras, testemunhos e músicas. Estava animado!

No entanto, quando cheguei, deram-me um “banho de água fria”: disseram-me que era muito desgastante e, por causa da minha doença, ficaria muito cansado. Na hora concordei, mas depois não me aguentei e fui ao encontro. Veja que interessante: assim que entrei, pediram-me para aguardar um pouco, pois um rapaz estava a dar o seu testemunho sobre presença de Deus na doença. Eu tinha que ouvir! Era a grande pergunta que eu me fazia: “Porquê esta situação? Porque é que depois de tanto tempo fiquei doente?” Disse para mim mesmo: “E agora estava no último ano do curso? Porquê tudo isto?”.

Depois de ouvir aquele testemunho, entrei e participei em tudo. Como foi bom para mim! Foi numa daquelas noites que, sozinho no meu quarto, fui ao evangelho e “bati os olhos” naquela pergunta que Jesus faz a Pedro e aos discípulos: «E vós, quem dizeis que Eu sou?» (Mt 16, 15b)

Não consigo explicar tudo o que se passou comigo naquele momento! Na verdade, era uma passagem que já conhecia, mas, naquele instante, foi como uma luz, como a que iluminou S. Paulo a caminho de Damasco. No fim, ajoelhado no chão, consagrei-me a Deus. Foi a mudança na minha vida, o momento-chave.

O meu encontro pessoal com jesus aconteceu ali, diante daquela pergunta, naquele encontro, na Mariápolis de Julho de 1964.

Excerto do Livro “Canção Nova Um Obra de Deus, nossa história, identidade e missão.”

Discussion - One Comment

  • É realmente um lindo texto. Às vezes nao percebemos exatamente as coisas que Jesus realiza em nós..
    Temos que ter coerencia, obediencia, sabedoria e discernimento para as coisas de Deus. Devemos na nossa humildade em servir, saber fazer igual a Maria ao dizer o sim seu: Eis aqui o (a) serva (o) do Senhor, cumpra-se em Mim segundo a vossa vontade.

leave a comment