Busquemos a Deus!

Posted By: admin on Nov 19, 2013 in Formação
adorar_man3

A palavra de Sb 13, 1 – 9, deixa bem claro o estilo de vida que a maior parte das pessoas vão adotando.

Hoje em dia a grande preocupação das pessoas passa por grandes luxos. E para manter tudo isto, torna-se complicado, pois as pessoas acabam por criar uma marca de si próprias e caso essa marca falhe as pessoas comprometem a sua personalidade, podendo perder o seu “status” diante da sociedade que este mundo tem vindo a criar.

Ter uma vida mundana é somente viver uma vida que não faz sentido vivê-la, acompanhada de pecado e que nem uma chance dá para que O Senhor entre no coração dessas vidas.

Normalmente essas pessoas o que fazem é desprezar Deus e criticar algo que nem sequer conhecem, a Igreja.

Podemos tambem descrever como sendo uma vida em que entra o Diabo e nessa vida ele aloja-se, porém a pessoa nem se apercebe. A ideia dele é mesmo passar despercebido.

A palavra alerta-nos que nos dias de hoje o mais comum de se ver, são pessoas que se juntam com outras, como se isso fosse o mais normal da vida, casamentos do mesmo sexo, tudo parece normalidade.

Aos poucos as pessoas vão-se despersonalizando e vão-se tornando nuns “profetas de desgraça social“. Ainda há bem pouco tempo questionavam o Papa se a Igreja estará desatualizada, se ela se fecha completamente nas suas ideias, e se é muito tradicionalista etc etc.

Quem não conhece Deus é normal que questione tudo. Aos poucos e poucos o mundo olha para os seus prazeres, para as suas vontades e com isso impede-nos de contemplar a beleza que nos rodeia.

Para mudarmos este mundo, precisamos urgentemente de agir, precisamos de oração. São Bento diz-nos que oração significa ora e labora ou seja reza e trabalha. Não podemos ficar só no nosso cantinho, na nossa comunidade, nas nossas paredes. Precisamos de sair para fora, enfrentar com testemunhos e boas ações este mundo descristianizado que tende continuar o seu caminho para um poço sem fundo.

Esta passagem interpela-nos a olhar para o céu e a sair de nós mesmos, deixando até mesmo os pequeninos prazeres da vida e abrir-nos à existência criada, «porque a grandeza e a beleza das criaturas conduzem, por analogia, à contemplação do seu Autor» (Sb 13, 5).

Busquemos assim todos os dias a Deus para a nossa vida, abrindo os nossos corações com desejo de o encontrá-lO.

525902_300170660063862_1054287990_n

Paulo Serapicos,

Colaborador da Comunidade Canção Nova de Portugal

leave a comment