Ano novo, vida nova!

Posted By: admin on Jan 02, 2014 in Formação
ano-novo-2014

Ano novo, vida nova. Mas será que realmente queremos? Estamos dispostos a abdicar da segurança da nossa rotina para experimentar algo novo, com gosto, desafio e coragem?

A grande pergunta será sempre a mesma, e se? E se eu falho? E se não corre bem? E se não sou capaz de algo tão radical?

A radicalidade da mudança é sempre equacionada pela rotina actual, pela coragem actual, pela imensa vontade de mudar sem nada fazer.

Tudo será bom, se boas coisas nos apresentar, não apenas dinheiro, não apenas realização pessoal, não apenas novas experiências, não apenas uma mudança de vida, mas sempre, e em tudo, o conjunto de todas as coisas inerentes a isso.

Precisamos pensar, reflectir, orar, até mesmo experimentar, para discernir se a mudança será positiva, em que aspectos afeta a vida familiar, social e económica. Não podemos ficar focados apenas num dos pontos, com prejuízo de sairmos magoados da situação.

Quando tem um cônjuge fica sempre mais fácil na hora de aperto mas, mais difícil na hora da decisão para mudar de rotinas. O diálogo mútuo nunca pode ser um monólogo em que apenas a parte mais interessada apoia a sua iniciativa, deve poder contar com o outro para apoiar e, acima de tudo ajudar a ver de perspectiva diferente.

Foquemos a nossa atenção no ponto essencial da nossa vida, o amor. Amor pelo próximo mas antes demais, amor próprio, amor que só cada um pode alimentar, se para isso for preciso uma mudança, seja. Mas não viremos egoístas ao ponto de apenas querermos o nosso amor e não o dos outros, não fiquemos tão sequiosos de mudança que nos esqueçamos do nosso semelhante, não fiquemos tão presos ao “eu” que esqueçamos de Deus.

Um bom ano 2014 para todos.

Fiquem com Deus.

58204_107096672804731_1107439385_n (2)

Ricardo Barbosa

Colaborador da Comunidade Canção Nova de Portugal

leave a comment