“A voz ao serviço da evangelização “

Posted By: admin on Mai 16, 2013 in Formação
padrejonas

Vamos falar sobre a voz em três aceções possíveis: 1ª a voz enquanto instrumento de trabalho; 2ª a voz daqueles que por motivos vários não a têm (embora não estejam privados da capacidade de produzir sons, ninguém ouve os seus gritos silenciosos); 3ª a voz ao serviço da evangelização, aliás, o tema desta nossa pequena reflexão.

Na 1ª aceção e no meu caso particular (sou professora), a voz é o meu principal instrumento de trabalho. Preciso de a cuidar, pois é, essencialmente, através dela, que eu partilho os meus conhecimentos com aqueles que estão à minha responsabilidade; é com ela que eu transmito saberes e desperto o prazer pela leitura, que conto histórias e encanto mundos que, muitas vezes, não são de encantar.

Na 2ª aceção: quantas criancinhas são abortadas porque ninguém as escuta, porque as vozes dos que as deviam defender gritam mais alto? Quantos idosos vivem na solidão, na miséria, porque ninguém tem tempo para lhes prestar assistência? Quantos doentes vivem privados de cuidados mínimos porque a voz do capitalismo, da indiferença os abafa? Quantos presos pedindo auxílio para saírem dos vícios que os lançaram nas prisões? Quantos e quantos “sem voz” que poderíamos enumerar?! Deus é Pai e a todos escuta, a todos presta atenção e a todos cobrará por não termos amado o suficiente, por não termos colocado a nossa voz na garganta dos nossos irmãos, por não termos sido as suas vozes.

Por fim, a nossa voz materializa-se, corporiza-se em cumprir: “Ide por todo o mundo, anunciai a Boa Nova a toda a criatura.” (Mc 16, 15). Esta é a ordem que Jesus dá a cada um de nós; todos os batizados fomos investidos nesta missão: colocar a nossa voz ao serviço do anúncio do Evangelho, ao serviço do Reino. Este mandato de Jesus é para cumprir com eficácia e com rapidez, pois o tempo urge e muitos ainda não conhecem a Boa Nova ou esta já se tornou “velha” nas suas vidas, perdeu o vigor, definhando continuamente. Jesus quer associar-nos à Sua missão salvadora, por isso, nos congrega a Si, para entoarmos uma Canção Nova que renove o ardor da evangelização, que leve a alegria e a paz de filhos de Deus até aos confins do mundo. Jesus conhece as nossas limitações, as nossas fragilidades, os nossos medos, mas, através do Seu Santo Espírito, capacita-nos, dá-nos as palavras certas, coloca na nossa voz o timbre claro e forte, para que a Sua Palavra seja proclamada e vivida. É preciso falar e testemunhar com desejos e horizontes de eternidade, para que a Palavra seja acolhida e se enraíze no coração de quem ouve.

294609_277696818929688_1068710455_n

Paula Ferraz

Missionária da Comunidade Canção Nova de Portugal

leave a comment