A oração transforma vidas – testemunho

Posted By: admin on Fev 27, 2012 in Testemunhos
ora----o01

As oficinas de oração são uma actividade que desenvolve a aprendizagem na arte de orar. É orando que se aprende a orar.

Que faria Jesus no meu lugar é a “pergunta chave” indicada pelo fundador das oficinas de oração e vida. “A oração é o fundamento. É aquilo que torna Deus presente em mim”. No entanto “a luta consiste em que eu seja semelhante a Jesus, na bondade, no amor, na paciência na tolerância” CONSEGUIREI eu?

Nasci numa família enraizada no catolicismo.

Não quero com isto dizer que me tenha sido transmitido um DEUS de Amor como ele realmente é. “Tudo era pecado”. Eu já era uma criança muito inibida e com todas as excessivas regras que me impunham quando cheguei à Escola, até me intitularam de bicho-do-mato, mas eu não o era, tanto que em pouco tempo eu fui considerada uma das melhores alunas dos quarenta e seis que existiam nesse núcleo de ensino.

A primeira grande desilusão estava para acontecer, quando acabei a quarta classe não me deixaram prosseguir os estudos porque eu era mulher os meus pais tinham muito que me dar a fazer. Ainda se fosse um rapaz? Fui catequista ainda hoje amada pelos os meus pupilos. Nasceram os meus filhos receberam o baptismo e foram encaminhados na catequese. A partir deste momento em vez de um éramos três à procura de um DEUS de Amor. O meu marido nunca mostrou qualquer interesse ou disponibilidade em seguir qualquer ensinamento, hoje já nos acompanha quando entre a família se discutem assuntos de religião, antigamente nem isso acontecia.

Começo uma luta desenfreada, sozinha, para formar os meus filhos. Um bocado esquecida da religião e até afastada da maior parte dos religiosos, pois os que me rodeavam não eram propriamente um bom exemplo. E como quando começavam determinadas conversas eu ou me afastava, ou mantinha-me completamente surda, ainda era ruim entre outras alcunhas bem piores. “ Muitas vezes eu achei que no meio de tantas pessoas a pensar e agir da mesma forma só eu poderia estar errada”. GRAÇAS às OFICINAS de ORAÇÃO eu aprendi que estava certa, aprendi e estou a aprender a amar os que me fazem mal, a ajudar os que me colocam traves à frente e quando eu nada posso fazer entregar tudo nas mãos do PAI.

Estou a aprender a orar de uma maneira ordenada, metódica, e sobretudo de uma maneira prática. E isto desde os primeiros passos até a contemplação transformante. Existe através da reconciliação universal uma profunda purificação de todas as mágoas, feridas, tristezas e agonias mentais. Elimina-se lentamente tudo isto mediante uma oração especial: a dita oração de abandono. Com o tempo, curam-se as feridas da alma, e chega-se à paz bíblica: a presença de todo o bem e a ausência de todo mal. As pessoas são levadas à paz bíblica de uma maneira sistemática, ordenada, eficaz e metódica.

Aprofunda-se um processo de santificação cristificante; Jesus Cristo colocado como modelo de vida, procurando a mim própria”o que faria Jesus no meu lugar?”. Insistentemente, quase obsessivamente, procura-se ser humilde como Jesus, paciente, dócil e, sobretudo, amar como Jesus amou. Insiste-se que amigos de Jesus Cristo são apóstolos de Jesus Cristo. A dimensão apostólica é a última conclusão das Oficinas.

Aprende-se uma conversão sincera que se prolonga não apenas durante a Oficina, mas que espero e acredito em mim e no PAI que continuará até à minha última réstia de vida.

NAS TUAS MAÕS ME ENTREGO, bem como entrego TUDO, os meus filhos, o meu marido, os meus amigos os meus inimigos, aqueles que me prejudicaram, aqueles que eu prejudiquei TUDO ENTREGO NAS MÃOS DO PAI.

Com provas já recebidas de que o PAI nunca nos abandona, embora às vezes nos sintamos completamente perdidos: basta por vezes um gesto, uma palavra para que nos sintamos amados, irradiados pelo AMOR do PAI. Na quarta semana das Oficinas de Oração em vida, tendo como modelo MARIA, eu entrei num desalento quase total, tendo a coragem de o demonstrar na partilha semanal. A leiga dona Isabel MULHER de muita força ESPIRITUAL, sobredotada de AMOR, ESPERANÇA E HUMILDADE, responde-me “tenha calma e quero ver um sorriso nesse rosto”. Tudo vai ser superado. No final da sessão diz-me espere tenho uma coisa para si. Entrega-me uma imagem de NOSSA SENHORA com O MENINO AO COLO. Agradeci e fui-me embora, naquele dia e nos seguintes comecei a olhar para aquela imagem e ela começou a mexer demais comigo.

Hoje eu amo embebecidamente essa BONDOZA MÃE. No entanto no meio de muitas imagens que tenho procuro sempre aquela que me foi dada por uma MULHER que com a sua forma de ser e de estar só me pode fazer lembrar MARIA.

QUE O PAI continue a ajudar a difusão das Oficinas de Oração e Vida e que o Povo de DEUS encontre o tão desejado AMOR.

MARIA ROSA DOS SANTOS FERNANDES FREIRE

(Testemunho da mãe de uma colaboradora da Canção Nova)

Discussion - One Comment

  • Alex Abr 30, 2012 

    Obrigado pela partilha mãe. A chamo assim por conhecer a Telma e saber que quando precisar terei uma mãe também em Portugal. Que a Virgem de Fátima continue a indicar-nos o caminho até Deus assim como tens feito na sua vida.
    Muitos beijinhos. Deus abençoe muito toda sua família.

leave a comment