A Grandeza da Virtude da Castidade

Posted By: admin on Fev 20, 2013 in Formação
castidade

Queridos irmãos e irmãs, gostaria de refletir um pouquinho convosco sobre este tema da castidade.

Vivemos num mundo erotizado, onde deparamos a todo momento com apelos muito fortes nesse sentido, levando muitas pessoas a pensarem que não seja possível viver a castidade nesse nosso mundo atual.

Muitas vezes pode parecer-nos que a luta contra as paixões da carne seja sem fim, ou que a vitória seja impossível. De facto, com a nossa fraqueza, jamais podemos vencê-las, mas, como disse Santo Agostinho, que tão bem experimentou esse combate: ” o que é impossível à natureza, é possível à graça “.

Na minha adolescência, tive a oportunidade de ler um maravilhoso livro chamado ” O Brilho da Castidade”, de Monsenhor Tiamer Toth. Percebi naquelas páginas a grandeza dessa virtude bela. O que mais me atraía era exatamente o ” desafio que representava” para um jovem que começa a viver nesta fase o fogo das paixões. Uma frase desse livro chamou-me a atenção: “ Se eu tivesse que dar uma medalha de ouro a um general que ganhou uma guerra, ou para um jovem que vive a castidade, eu daria para esse último“.

O autor ainda dizia: ” ser homem não é dominar os outros, mas dominar-se a si mesmo“.

Alguns anos mais tarde, também li o livro de João Mohana, psicólogo e sacerdote, “A vida Sexual dos Solteiros e Casados”, que meu pai tinha em casa e pude confirmar todas essas vantagens da castidade para a saúde do jovem, seja em termos de vigor físico e mental, seja em termos de prevenções de doenças venéreas, especialmente, a SIDA.

Falando em castidade, além desses 2 livros maravilhosos que pude ler na adolescência e que tanto me ajudaram nesse sentido, o que mais me marcou foi, sem dúvida, a formação que o meu pai me deu. Eu estava a trabalhar com ele e de repente ele chamou-me para conversar sobre este assunto. Eu era muito jovem e pude colher dele uma explicação e o testemunho de sua vida.

Para mim foi o máximo porque pude trazer, para toda a minha vida, aquelas palavras que fizeram com que eu vivesse a castidade nos meus namoros porque o meu pai tinha falado sobre esse assunto comigo, formando-me de maneira cristã.

Não tenha medo de falar com o seu filho, de mostrar a grandeza dessa virtude, de transmitir aos jovens esses valores que são divinos e eternos.

O homem não é apenas um corpo; tem uma alma imortal, criada por Deus para viver para sempre na glória de Deus. Isto dá novo sentido à vida. Não fomos criados para nos contentar apenas com o prazer sexual passageiro. Fomos feitos para o infinito, e só em Deus, nós satisfaremos plenamente as nossas tendências naturais.

Já é hora de voltarmos a falar aos jovens corajosamente sobre a importância da castidade e da virgindade.

A melhor preparação para o casamento e para o futuro é viver a castidade na juventude.

Precisamos mostrar aos jovens que para haver castidade de atos, é necessário haver castidade de pensamentos, palavras e desejos. É preciso, corajosamente, desafiá-los a dizer não a toda a prostituição, pornografia, filmes eróticos, moda excitante, etc. É preciso mostrar-lhes que cada corpo humano é templo do Deus vivo que ali habita pelo Espirito Santo (1Cor 3,16; 6,19).

Nós, na comunidade Canção Nova, temos lindos testemunhos de jovens que vivem a castidade no namoro e, por isso, se preparam bem para o casamento. É possível quando se tem Deus como centro do namoro e uma vida de oração e busca Daquele que os uniu no amor.

Que Deus te abençoe!

 

 

Padre Marcos Roberto

Coordenador da Missão de Portugal

 

leave a comment